Sexta-Feira, 9 de julho de 2021

ESTUDO BÍBLICO #114

SEXTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2021

TEMA: OS FILHOS DE PROSPERIDADE

Dr. William Soto Santiago

Quinta-feira, 2 de dezembro de 1999

(Segunda atividade)

Araucária, Paraná, Brasil

Escritura base: Segunda de Crônicas 20:20

 

LIVRO DOS SELOS

O Primeiro Selo – Pág. 130

Rev. William M. Branham

128. O nome “Jacó” significa suplantador, um que ocupa o lugar de outro, um enganador. Isso foi o que ele fez: colocou uma pele de ovelha e enganou seu pai, que era profeta, para obter a bênção do primogênito. Pôs varas de álamo verde na água e as descascou para que se visse o branco da madeira, e assim fez com que as vacas e as ovelhas prenhes parissem bezerros e ovelhas listradas, pintadas e salpicadas de diversas cores (Gênesis 30). Era nada menos que um enganador. Mas uma noite se encontrou com algo verdadeiramente real, ele soube que era algo real, e se manteve ali até o amanhecer, até que venceu; e então seu nome foi mudado para Israel, o qual significa “um príncipe com poder diante de Deus”. Correto? Assim foi com todos os vencedores.

 

LIVRO DOS SELOS

O Quarto Selo – Pág. 267

Rev. William M. Branham

179. Isto está tipificado de uma maneira formosa. Agora vejamos Jacó e Esaú. Esaú era um homem religioso. Ele não se apresentava como um incrédulo, melhor, cria no mesmo Deus de Jacó, e o Deus do seu pai; mas o problema estava em que ele era um moço que não servia para nada. Agora, quanto ao aspecto moral, ele era de melhor atuação moral que seu irmão. Mas ele pensava: “Que significado tem esta primogenitura?”. E a vendeu a Jacó.

180. Jacó não tinha as grandes coisas que teve Esaú, não tinha a herança que pertencia a Esaú, mas desejava ter essa primogenitura, e não lhe importava como tinha que obtê-la, de algum jeito a teria. E Deus lhe teve respeito [o respeitou].

 

PALAVRAS DE ENCERRAMENTO

NO ENCONTRO JUVENIL DO CONE SUL

Dr. William Soto Santiago

Domingo, 11 de outubro de 1992

(Segunda atividade)

Santa Cruz da Serra, Santa Cruz, Bolívia

Recordem que sempre a bênção de Deus vem às pessoas e Ele abençoa o que alguém tem e o que alguém faz. Em palavras mais claras, trabalhando, lutando, é onde as bençãos de Deus se materializam para nós.

(…) Agora, quando Jacó reclamou com seu sogro, ele disse: “É que aqui não se faz assim, de dar a filha mais nova primeiro, mas a mais velha”. Talvez pensavam: “casa-se a mais nova e depois a outra fica sem casar. Fica velha, e depois já não há quem ame a essa moça”. Podia ser um costume ou uma “oportunidade” do seu sogro.

Mas para uma pessoa que tiver a Bênção da Primogenitura falada, não funcionam “espertezas” de outras pessoas [NT: pessoas aproveitadoras]; porque quanto mais “espertezas” usarem, mais bênçãos vêm a essa pessoa. O que acontece à outra pessoa é que perde as bençãos que tem e são passadas a essa pessoa. o melhor que pode fazer a outra pessoa é unir-se a essa pessoa que tem a bênção, e dizer: “vamos trabalhar juntos porque você tem a bênção de Deus, e tudo o que você faça vai prosperar; porque essa é a promessa da parte de Deus”.

 

SAUDAÇÃO AOS JOVENS E CRIANÇAS

Dr. William Soto Santiago

Quinta-feira, 26 de agosto de 1993

Torreão, Coahuila, México

Quando é o tempo para ser lançada a bênção de Deus, a Bênção da Primogenitura, aí deve estar a pessoa que quer a Bênção da Primogenitura! Se não estiver, a recebe quem estiver!

Não é isso também o que na parábola das virgens fátuas acontece com as virgens fátuas? Que quando [elas] vêm, as virgens prudentes já tem a Bênção da Primogenitura, e a porta está fechada.

(…) Portanto, tendo essa Bênção da Primogenitura em nós, aproveitemos bem o tempo trabalhando no Reino de Deus, porque a promessa é que tudo o que fizermos prosperará; porque com essa Bênção da Primogenitura tudo prosperará.

Se vocês notarem, qualquer coisinha, mesmo que pareça algo simples, uma bobagem, vocês podem ver como essa bênção se materializa em qualquer trabalho pequeno, e depois devolve [retorna] algo grande. E algumas vezes dizemos: “Mas eu não sabia que isto ia ser tão grande”. Porque nós começamos as coisas grandes com e em coisas pequenas, como começa a vida sempre.

(…) Assim, sempre, as coisas grandes — vigiem — começam em forma pequena, simples. Mas a pessoa tem que saber que tem a Bênção da Primogenitura; e não importa quão pequeno você veja o que você vai fazer: Crendo que a bênção de Deus estará aí, e estará se materializando no cumprimento do que é falado nessa bênção – pelo que é falado: então você trabalhará no que for no Reino de Deus, mesmo que pareça pequeno; mas Deus o fará grande, porque à vista de Deus é grande. À vista de Deus é grande toda coisa pequena que você possa ver.

 

FILHOS DE PROSPERIDADE

Dr. William Soto Santiago

Segunda-feira, 27 de maio de 1991

São Bartolomé M. A., Sacatepéquez, Guatemala

Não cremos nem esperamos derrotas. E se parece à vista algo como uma derrota, olhamos como uma bênção: e pela fé se converterá em uma bênção!

Assim com uma fé positiva, sendo filhos do pai da fé, não há derrotas para nós.

Somos FILHOS DE PROSPERIDADE; e, sem ainda receber a herança estamos prosperando (porque a bênção que trazemos por dentro produz prosperidade no espiritual e no material), como será então o glorioso Reino Milenial, quando herdaremos toda nossa herança?! Já então a prosperidade não terá limites!

Impresso em Porto Rico